Ministro da Justiça é vaiado por manifestantes na Avenida Paulista
30 ago 2015 às 7:20 pm

Ministro da Justiça é vaiado por manifestantes na Avenida Paulista

cardozoO ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi abordado por manifestantes anti-governo Dilma Rousseff nesde domingo (30) na Avenida Paulista. Cardozo caminhava na avenida que era palco de um ato contra o governo e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Um boneco inflável com a imagem de Lula como presidiário foi montado na Paulista e provocou discussão entre manifestantes contra e a favor do governo federal.

Ao G1, o ministro disse que “a intolerância é incompativel com a democracia” e afirmou que, ao fim da confusão, chegou a conversar tranquilamente com alguns dos manifestantes. “Eu disse a eles: é democrático vocês se manifestarem, mas xingamento ultrapassa o limite democratico”, relatou.

Em vídeo postado pelo movimento Revoltados OnLine, Cardozo caminha em direção ao Conjunto Nacional sob vaias e alguns xingamentos. No vídeo, o ministro afirma que “é uma manifestação democrática e tem que respeitar o povo”.

“Um manifestante me viu passando e chamou outros manifestantes, que vieram com celulares para filmar, enquantos alguns faziam um coro de xingamentos”, relatou Cardozo. Segundo ele, os xingamentos eram contra o PT.

O ministro entrou em uma livraria que fica dentro do centro comercial e os manifestantes o seguiram. A loja chegou a ser fechada por alguns instantes. Cardozo, que é frequentador habitual da livraria, se manteve tranquilo o tempo todo.

Enquanto isso, na Avenida Paulista, manifestantes pró e contra o governo começaram a discutir por causa da presença do boneco inflável de Lula. Manifestantes com a bandeira do Partido dos Trabalhadores e membros de movimentos contra o governo trocaram ofensas.

Os petistas chamaram os manifestantes de “fascistas”. Os organizadores do ato com o boneco rebatem que o protesto é pacífico e dizem para quem é contrário ao ato ir se manifestar em outro lugar. A Polícia Militar entrou em ação para separar os dois grupos.

Cardozo estava acompanhado pelo amigo Marco Aurélio Carvalho, que é coordenador jurídico do PT. Carvalho, que usava uma camisa vermelha, ouviu de um manifestante, segundo relato do ministro, que “na Paulista não se pode andar de camisa vermelha”.

Por volta de 13h55 os organizadores do ato decidiram desmontar o boneco.

G1

Comente